Sorrisos de amor

Até hoje posso dizer que vivi mais feliz do que fazendo o travesseiro de ombro amigo naquela deprê de domingo. Não posso contar exatamente quantos sorrisos já dei por amor, mas posso afirmar que minhas rugas nos lábios de felicidade são muito mais evidentes que minhas rugas na testa de tristeza. A vida sempre foi de uma generosidade imensa comigo: sempre tive o prazer de cruzar com mais almas bonitas do que com aquelas silenciosas e perigosas. Nunca me arrependi de ter encontrado alguns ombros desajustados pelo caminho, sempre agradeci por ter tido um ombro para encostar. Que fosse para tirar um cochilo, ou quem sabe, passar alguns anos por ali. 

Já fui dessas pessoas que sabe exatamente o que quer, mas também já fui daquelas que não sabia se ia para esquerda ou para direita, para frente ou para trás. Já enxerguei a falsidade no primeiro olhar, como também já me senti a pessoa mais tola depois de uma traição bizarra. Já acordei sem saber onde estava com aquela amnésia típica pós balada, como já dormi de propósito em um colchão desconhecido só para, quem sabe, ter a sorte de acordar com um beijo de bom dia. Nunca gostei de pessoas melosas, mas já supliquei por carinho. Nunca fui de fazer inimizades, mas já comprei a briga de alguém só para ver a pessoa que eu amo se sentindo livre. 

Nesses meus anos de vivência posso dizer que já pisei em mais lugares maravilhosos, que decadentes. Posso afirmar que as minhas saudades são muito mais bonitas que um campo de rosas vermelhas. Tenho a certeza que passei muito mais horas conhecendo seres iluminados que passando horas conversando com personalidades imundas de desamor. Eu sei que ainda não tenho tudo que eu quero, mas tenho certeza que já conquistei mais corações apaixonados e olhares encantados do que já cheguei a imaginar. Assim como já parti corações, já tive o prazer de colar os pedaços de um coração partido. O mais bonito dessa vida não é estar sempre pronto e arrumado para o que der e vier, mas estar sempre disposto a vestir a roupa mais bonita e ter o prazer de abrir a luz da sua alma para alguém que realmente mereça ser iluminado.

texto-suh-riediger-blog-vittamina-texto-sobre-felicidade-texto-sobre-amor

Anúncios

Um pensamento sobre “Sorrisos de amor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s