É ele quem cobra a conta da saudade e quem mostra para o coração quem é que manda.

A falta de filtro me incomoda. Me tira do sério. Falta noção no que se diz, falta atenção aos detalhes e falta, principalmente, compaixão aos sentimentos. Que, né, eu e você temos. Eu sinto um vazio tão grande dentro das emoções que chego a pensar que o amor é feito de plástico. Plástico bolha ainda, daquele que você estoura uma vez e joga fora. O carinho voa feito vento, e aquele inusitado encanto se perde no primeiro encontro. A gente se empolga, sim, com as novidades que surgem no nosso caminho assim de repente. Mas da mesma maneira que aparecem rápido demais, elas somem na mesma velocidade. Arrisco dizer que um estalar de dedos é mais profundo que uma ficada nos dias atuais.

Ficada também podemos usar como um bom exemplo: a pessoa ficou por uma hora, por uma noite, e foi embora. Ríspida e sem… Sem nada. Sabe quando faltam até palavras para descrever a ausência de tudo? Os olhares se tornam competitivos, você precisa quase suplicar uma simples atenção, as conversas superficiais consistem em risadas sem muita graça e a troca de Instagram é só mais um meio de deixar as coisas no banho maria. Por que vai que de repente um dia nossos olhos decidem amanhecer diferentes… Relaxa, eles não vão amanhecer. Se não bateu de primeira não é de segunda que vai bater. O santo bate uma vez só, e ele é preciso. Não tem mimimi com sentimento. Ou é, ou deixa para a próxima.

Mas até que não me assusta o fato de nada durar. Sabe porquê? Ninguém ainda tem maturidade para aprender, amadurecer e assim entender. A balada é cedo demais, a necessidade de casamento é antecipadamente rápida e a compra do carro já tem que ser feita antes dos 18. Um dos fenômenos mais bonitos da nossa existência perdeu o sentido: o tempo. É ele quem equilibra as paixões, quem cobra a conta da saudade e quem mostra para o coração quem é que manda. Contra ele, ainda está para nascer. Chance, essa é a palavra mágica da nossa geração. A oportunidade que nós temos de dar uma chance eu não sei onde ficou, mas tenho certeza que não foi por aqui. Uma pena, porque tudo que eu queria afinal era ter uma chance de te mostrar como isso poderia ser bom.texto sobre amor texto sobre relacionamento blog vittamina suh riediger texto about love for love just love

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s