Rede social é liberdade de escolha.

Mas essa questão parece difícil de ser compreendida às vezes, né? Quantas pessoas você conhece que diz: “não aguento mais gente se metendo na minha vida”! Ok, acho bem justo, porque pitaco alheio enche o saco mesmo. Mas sabe onde essa pessoa está? Postando foto e escrevendo indiretas lá no Facebook, no Instagram e no Twitter. Acabou de ficar solteira e está postando foto na balada com um monte de homem. Eu não tenho nada a ver com isso? Não tenho mesmo, mas isso é semelhante a você mandar uma foto pro jornal da sua cidade com legenda e emoticons. “Ah, mas eu só adiciono amigos”. Será que as centenas de amigos que estão na sua rede são seus melhores amigos que não irão passar as suas novidades e fotos adiante?

Acho bem fácil de entender, a solução para esse caso não é nenhum mistério milenar escrito nas pirâmides do Egito: se você se expõe da maneira que for, vão falar de você. Isso é um fato pré histórico. Sabe porque os homens usavam dentes de animais pendurados no pescoço? Para mostrar o quanto eram fortes e poderosos, isso é, para mostrar quantos animais eles já tinham derrotado. E você acha que o povo não comentava sobre a fantástica e poderosa vida deles? Não é justo? Infelizmente é sim. Sabe aquele tal negócio, tudo tem seu preço? Artista de novela das 21hrs tem a vida pessoal investigada por pura curiosidade dos outros, e esse é o preço da fama. Não dá pra querer ser famoso sem aparecer.

“Vou te dar um gato pra ver se você para de cuidar da minha vida”. Me dá um frio no estômago quando leio essa frase. Primeiro porque eu tenho certeza que essa pessoa inconscientemente ou invariavelmente cuida mentalmente da vida de alguém também (e sinceramente não vejo grandes problemas nisso), e segundo porque uma pessoa que não quer que falem dela, não deve estar na rede! Gente, será que isso é óbvio só pra mim? Conheço várias pessoas que não usam nenhuma rede social porque de fato, odeiam aparecer, e vivem super bem assim. Meu irmão é uma delas. Inclusive a maioria das pessoas que me conhece -mas que não é íntima- nem sabe que eu tenho irmão. E podem acreditar, ele é uma pessoa completamente normal e uma das poucas que vai no restaurante despreocupado se o prato veio bonito para tirar foto, se a camisa não está amassada pra tirar outra foto e uma das poucas que sabe conversar, e não somente falar. Será que ele é mais feliz que eu? Vou começar a pensar melhor nisso…

texto sobre mundo virtual a tecnologia e a sociedade blog vittamina suh riediger textos influencia das redes sociais

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s