Sobre o meu escorregão na passarela da vida.

Tem coisas que nascem com a gente, tem coisas que adquirimos com tempo -geralmente pegamos a mania de alguém que convivemos-, e tem coisas que simplesmente aprendemos, muitas vezes pela força de vontade. Eu por exemplo, aprendi a rir de mim mesma. Sim, eu achava isso péssimo quando era adolescente, tinha vergonha e sentia que o mundo inteiro ria da minha cara literalmente, isso em qualquer situação de graça ou de vergonha mesmo. Eu acho que essa cobrança excessiva de uma perfeição, e a não aceitação de um erro bobo ou de um acidente, me fez perder tantos, mas tantos momentos de sorriso largo, que às vezes eu acho que uma das ruguinhas no meu olho foi por culpa disso.

E sabem quando isso passou? Quando eu entendi que me ferrar fazia parte da vida. É, faz parte da vida de todo mundo, e como diz aquele ditado: a diferença está no modo como você lida com a situação. Momentos difíceis, fases complicadas, dias estressantes… todo mundo passa, a diferença de você querer levar esses sentimentos ruins para o seu travesseiro, é só de você mesma. Um dia eu participei de um concurso de Miss, e na hora do desfile de maiô (que eu estava super nervosa, afinal tinha uns 18 anos só), quando fui fazer a parada na frente no palco, dei um baita escorregão; me agarrei na menina do meu lado e não cheguei a cair no chão. Naquela ocasião eu devo ter ficado roxa de tanta vergonha, e simplesmente fechei a cara até o final do concurso.

Às vezes o peso de um mal humor de manhã na hora do “bom dia” no trabalho logo cedo é capaz de acabar com o nosso bom humor de segunda feira. Às vezes o sorriso amarelo na porta da escola dos filhos nos faz pensar que fizemos alguma errada no dia anterior. E às vezes simplesmente aquela batida que alguém nos dá sem querer e derrama todo o suco de laranja do lanche do filho na escola na nossa blusa de seda escolhida a dedo para aquela reunião importante, parece um terrorismo. Mas já pensou que isso poderia se tornar uma boa gargalhada e energia boa na hora da explicação do incidente na empresa? Sabe porquê? Porque a vida precisa de mais gente feliz!

E a felicidade brota nos pequenos momentos da vida, nós é que fizemos questão de tampar os olhos e preferimos nos fazermos de vítima sofredora, “ai como a vida foi dura comigo”! Foi dura nada, a vida foi maravilhosa contigo, abre bem esses olhos e olha agora fora da janela. Olhou? Simplesmente pelo fato de você conseguir enxergar, a vida já te deu um enorme presente! A blusa de seda eu simplesmente lavei quando cheguei em casa e quebrei o gelo da reunião quando contei o que tinha acontecido, e o negócio foi fechado entre muitas risadas. E o concurso… Bom, se eu pudesse voltar atrás, com certeza eu teria me levantado, gritado: -solta o som DJ! E teria sambado naquela passarela brilhante e escorregadia. Porque podem até me tirar o chão, mas não podem me tirar o que eu plantei nele.

textos de auto ajuda blog vittamina texto suh riediger texto feminino texto para mulher texto para começar melhor o dia 1

Anúncios

2 pensamentos sobre “Sobre o meu escorregão na passarela da vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s