Sobre os impossíveis da nossa vida…

Eu nunca imaginei que um dia seria mãe. Mãe de 2 então? Pois bem, cá estou eu com duas cesáreas no corpo. Eu nunca imaginei que sairia de Blumenau para morar em outro lugar, mesmo que fosse um lugar tão paradisíaco quanto esse em que moramos hoje. Pois bem, cá estou na Praia Brava. Esses são alguns dos impossíveis que a gente nunca imaginou viver, sabe. Mas e os impossíveis que a gente imagina e ainda por cima realiza? Vou explicar: cães e gatos são conhecidos por não se darem lá muito bem. Se os dois crescerem juntos ainda quem sabe dê uma boa amizade, mas e quando um já dominava a casa e de repente chega outro pequeno, indefeso e mimado?

Essa história já tem endereço. E tem muito mais que endereço, tem um final feliz. Começamos com 3 cachorras. Uma fugiu. A outra tivemos que doar por falta de espaço. Ficamos com uma. Uma e só. Bom, mas pode ser uma cachorra e uma gata, né? Gata nem dá trabalho… Mas será? –Elas não vão se dar bem Suh, com certeza. Depois a gente se apega e sofre!Mas vamos tentar mesmo assim Beto! E esse foi o resumo dos nossos últimos anos aqui em casa. Querem saber o final feliz da nossa história? É só rolar até a foto abaixo do post!

No começo me diziam: –mas essa gata vai passar doença pra sua bebê (a Martina tinha alguns meses quando adotamos a Stella)! Depois me diziam: –mas ela vai arranhar, gato não gosta de criança! E entre tantas outras palavras pessimistas que queriam me fazer desistir da missão, ainda ouvi: –mas porque adotar um gato Suh? Eles não servem pra nada, nem se quer demonstram carinho! Gente, sério que eu tive que ouvir isso? Sério!!! Engoli um sapo do tamanho de um boi, levantei, liguei o carro, coloquei a família dentro e fui procurar um gato pra adotar. Em 10 minutos a Stella já estampava meu Instagram como o novo membro da nossa família. E ponto.

Ponto porque a história é minha, é nossa, e conselho ruim a gente ouve, processa e joga fora? Que nada, a gente finge que nem ouviu! E é com essa “falta de paciência”, ou com essa “missão dada é missão cumprida” que a gente faz dos impossíveis, possíveis. Para essa gente que vive do nosso lado querendo ver a nossa alegria virar tristeza, a gente oferece um casadinho pra ver se adoça a vida amarga. Muita, mas muita gente vai te dizer que não vai dar certo, que não adianta tentar… Tantas outras vão te dizer que esse caminho já foi traçado e que é com o erro dos outros que a gente aprende… Mas será que outro realmente tentou? Será que ele se entregou? Será que ele amou o que fez? Bom, aí vai um conselho barato de sexta feira: se joga que o mundo está de braços abertos esperando pessoas de alma livre, brilho nos olhos e amor no coração!

gao cachorro dormindo junos bulldog frances

Anúncios

2 pensamentos sobre “Sobre os impossíveis da nossa vida…

  1. huhulll
    É isso aí, to de saco cheio de gente falando que gato isso, que gato aquilo…isso só faz aumentar o preconceito e o sofrimento deles. Fico feliz em ver um lar com duas crianças demonstrar amor pelos animais. Assim como eu e minha irmã, bem pequenas ganhamos gatinhos, e com certeza esse amor e respeito é pra vida toda! =*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s