Meu bebê começou a engatinhar, e agora?

Posso dizer pra vocês através de uma dupla experiência aqui em casa, que a fase em que o bebê começa a engatinhar é uma das mais estressantes de todo o crescimento; seguida pela fase em que ele começa a andar, claro. Isso porque  aquele bebê que antes dormia no sofá, que ficava na cadeirinha quietinho e no máximo se rolava no tapete, agora quer desbravar o mundo e mexer na tomada, na televisão, no vaso de flores, quer jogar o controle remoto no chão e é claro que vai ter muito prazer em tirar todas as panelas de dentro do armário e derramar todos os saquinhos de arroz! Oh céus! Por isso fiz esse post pra lhes dizer: não adianta brigar a cada 5 minutos e nem deixar tudo ao seu alcance, esse é o momento em que a casa precisa funcionar conforme a fase do bebê (que passa rápido, eu garanto), afinal não queremos correr riscos com nosso filhote, né?

Acho de péssima educação e falta de responsabilidade mães que não admitem mexer em nada na decoração com a desculpa de que a criança precisa se adaptar a casa; é claro que ela precisa, mas a casa também precisa se adaptar a criança, que ainda não conhece nada sobre esse mundo e não tem a mínima noção do risco em que corre brincando com um vaso de vidro ou com uma garrafa de bebida alcoólica. Eles crescem rápido, e logo sua casa voltará a ser decorada e intocável, mas enquanto isso, deixa ela ser decorada por uma criança, o custo-benefício é muito maior e garanto que você irá esquentar muito menos a cabeça do que precisa.

A matemática é simples: o tempo que você vai gastar tentando ensinar seu filho a não mexer na coisas vai ser exatamente o mesmo tempo em que ele irá crescer e saber pelo próprio amadurecimento que não pode mexer no que não deve. Então na realidade lá pelos 3 ou 4 anos é que a criança conseguirá se concentrar com outras brincadeiras e brinquedos, e possivelmente, já irá entender no que pode, e não pode mexer. Então na realidade o tempo que a mãe irá gastar durante os primeiros passos tentando ensinar algo que a criança ainda não tem capacidade para entender, não servirá para nada.

Então a minha dica é: entenda o seu filho e acima de tudo, tente saber ao máximo sobre a fase em que ele está. A cada nova idade, são novas descobertas e novos amadurecimentos, e usar a inteligência de uma família e de uma casa, é de enorme valor, além de poupar muitas situações de riscos e vários cabelos brancos! Um bebê, uma criança de 1 ou 2 anos, ainda não sabe o risco que corre mexendo em uma tomada. Ela pode sim saber que “não é não”, mas ela não sabe que pode se ferir gravemente caso isso ocorra. Por isso, faça do ambiente em que a criança em acesso, o mais seguro e apropriado para que ela possa crescer feliz e sem aquele chatos: “não mexe aí”, “deixa isso lá”, “cuidado com a janela”, “olha a cabeça”…

suh riediger

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s