Sobre a vida “quase” descartável!

Meninas, eu que trabalho o dia todo na frente do computador e tenho como chefe e funcionário meu computador e a internet, parei um pouco pra pensar no assunto sobre uma vida descartável que podemos levar com essa facilidade de comunicação e exibição, e também como podemos prejudicar a vida de alguém com isso. Para mim, assim como para muuuita gente, essa grande novidade do século que foi o avanço tecnológico é o nosso meio de ser e existir, se eu não tivesse esse bonitinho aqui na minha frente agora me fazendo cada dia mais feliz por colher os frutos do meu trabalho, não sei se seria tão realizada assim!

Não vejo problema nenhum em “deixar pública” a vida em redes sociais por exemplo, mas existe um limite, e ele é muito curto! Saber até onde se expor é o grande segredo de deixar rolar sua vida pessoal na mídia, saber onde acaba o legal e começa o abuso também. Aquele abuso chato que vemos todo dia: 1 min: obbaaa, vai começar a novela! 5 min: aiii não aguento mais o Jorginho que não conta para o Tufão!! 10 min: uhuulll isso aí Max, conta tudo!!! 15 min: se ferrou Carminha, volta para o lixão! Gente, será que só eu ando sem paciência?

Outro tipo é aquele que infelizmente não tem a vida que gostaria de ter. É uma espécie de exibição gratuita de nada,  não é uma atitude normal de quem conseguiu e quer dividir a felicidade da conquista (e quem não fica feliz com a conquista alheia? É bom demais!), é uma auto promoção de nada, de algo vago, que dá aquela sensação de pessoa vazia, de pessoa frustrada… Hora da vontade de pegar no colo e dizer: -vem cá que eu te ajudo; hora da vontade de se afastar!

E o engraçado disso tudo, é que apesar de esse meio de comunicação nos afastar tanto do contato físico, basta olhar que sentimos na hora, realmente uma das melhores coisas no ser humano é a sensibilidade nas emoções! Por isso eu desacredito um pouco nesse mito de estarmos mais frios em função das redes sociais, quem é de verdade sempre vai ser de verdade!

Enfim, eu sou uma grande defensora da facilidade de viver que a internet nos trouxe, nos aproxima de mundos que antes não poderíamos ter tanto contato, nos aproxima de quem vive longe e nos da o prazer de acompanhar um pouco a vida de quem amamos e admiramos. Que esse mundo que permitimos entrar na nossa casa todos os dias tenha um pouco mais de respeito e sensibilidade, que ele possa continuar nos fazendo crescer como pessoa, afinal é um mundo que nós mesmos criamos e fazemos progredir todos os dias!

Meninas, me perdoem pelo desabafo de hoje, mas eu precisava falar um pouco sobre tanto descaso com o outro, com tanta intimidade sendo exposta e tanta falta de educação que eu vejo circular por aí! Que eu sempre tomo as dores dos outros é uma verdade, mas tem coisas que estão passando dos limites!

Beijos!!!

Anúncios

10 pensamentos sobre “Sobre a vida “quase” descartável!

  1. Falou e Disse!!! De uma forma bem sutil você relatou tanta hipocrisia que vemos todos os dias! Suh, tens é muita paciência em ser tão delicada falando desse assunto, eu já teria soltado o verbo..rsss…
    beijoss

  2. Suh, como te falei essa semana por e-mail… uma característica que define você é sinceridade. É isso que sinto ao ler seu blog. Parabéns pelo belo trabalho e pela coragem de publicar assuntos como esse! Com certeza o bom senso é fundamental! Bjos!

  3. Eu me sinto quase ranzinza às vezes, rs. Porque é convite p/ joguinho toda hora, poxa, odeio joguinho! É gente tomando dor de candidato toda hora, poxa, o voto é secreto e individual, vote em quem você achar melhor e deixe o outro votar em quem ele quiser também… Eu gosto de novela, mas até eu que gosto realmente me irrito, parece até que tem gente querendo ser o Galvão Bueno por escrito da dramaturgia brasileira, afff. Ando bem sem paciência tbm, e não é de hoje, e perdoem-me o desabafo tbm, talvez seja mal de família Suh, hahaha. Mas graças a Deus que os bloqueios evoluem conforme evolui a falta de noção de certas pessoas, rs. Vou lá e clico naquilo que não desejo mais ler, ver e pronto! Viva democraria nas redes e um abraço p/ Mark Zuckerberg e sua equipe, kakaka. Bjoos!

  4. Concordo com suas palavras, ótimo texto! Eu também trabalho diariamente com as redes sociais, e percebo que as pessoas sentem a necessidade de expor coisas desnecessárias e fazer comentários sem fundamentos…as vezes da vontade de rir, e outras de banir a pessoa dos seus contatos…falta paciência..
    Fico pensando, será que é carência ou pura falta do que fazer?
    Sempre que possível acompanho seu blog, e adoro! bjos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s